pH e condutividade do cloridrato de procaína em diferentes concentrações utilizadas em terapia neural

Authors

  • Leonardo Rocha Vianna Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte - MG, Brasil
  • Bruna Aparecida Lima Gonçalves Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte - MG, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.29327/multiscience.2021002

Keywords:

anestésicos locais, autocura, potencial de membrana, poração celular, repolarização

Abstract

O cloridrato de procaína é um anestésico local utilizado na terapia neural com resultados surpreendentes em diferentes tipos de pacientes e tratamentos. A terapia neural foi desenvolvida principalmente, pelos irmãos alemães Huneke e é praticada há mais de 100 anos. Em 1940, Ferdinand Huneke verificou o desaparecimento súbito de uma dor no ombro de um paciente após aplicação em uma cicatriz de osteomielite na perna. Esse tratamento é difundido na Alemanha, Áustria, Argentina, Canada, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Espanha, Estados Unidos, México, Suíça e hoje vem se difundido também no Brasil e vários outros países. Tem reconhecimento internacional como método curativo e eficaz em muitas enfermidades. Para conhecer melhor as características da principal substância e das soluções utilizadas na terapia neural, bem como a velocidade de resposta do organismo após sua aplicação, foram realizadas experimentos para estabelecer o comportamento elétrico de seus componentes. O objetivo desse trabalho é demonstrar e avaliar o pH e a condutividade de diferentes concentrações de soluções de cloridrato de procaína.

Downloads

Published

2020-12-21

How to Cite

Vianna, L. R., & Gonçalves, B. A. L. (2020). pH e condutividade do cloridrato de procaína em diferentes concentrações utilizadas em terapia neural. Multidisciplinary Science Journal, 3, e2021002. https://doi.org/10.29327/multiscience.2021002

Issue

Section

Research Article