Cumprimento das metas de periodontia nos Centros de Especialidades Odontológicas do município de São Paulo, SP

Authors

  • Ana Paula Conrado Dulz Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil
  • André Luiz Veiga Conrado Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil
  • Luciana Saraiva Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.29327/multiscience.2022004

Keywords:

atenção secundária à saúde, CEOs, saúde bucal, sus

Abstract

Este estudo propôs-se em avaliar o cumprimento de metas de produtividade mensais na especialidade de periodontia nos Centros de Especialidades Odontológicas (CEOs) existentes no município de São Paulo, SP, entre 2008 e 2016. O levantamento utilizou dados da produção de procedimentos odontológicos registrados pelo Sistema de Informação Ambulatorial do Sistema Único de Saúde (SIA/SUS). Foram avaliadas as metas de produtividade mensais para a periodontia para os CEOs tipo I (60 procedimentos/mês), tipo II (90 procedimentos/mês) e tipo III (150 procedimentos/mês). Os procedimentos avaliados foram: raspagem coronorradicular, enxerto gengival, gengivectomia, gengivoplastia e tratamento cirúrgico periodontal. Foram avaliados os dados de produtividade de nove CEOs, sendo um do tipo I, seis do tipo II e dois do tipo III. O CEO I ultrapassou a meta em todos os anos avaliados, com os CEOs II e II não atingindo a meta pontualmente. Os procedimentos clínicos foram os mais realizados nos CEOs. Porém, o baixo número de procedimentos cirúrgicos e enxertos gengivais contribuíram para que CEOs tipos II e III não alcançassem as metas de produtividade no período entre 2008 e 2016. A meta estabelecida para os CEOs avaliados foi cumprida pelo CEO I, majoritariamente pelos CEOs II e parcialmente pelos CEOs III. A avaliação dos CEOs otimiza a relação entre a oferta e a taxa de utilização dos serviços a fim de se melhorar a qualidade e a distribuição da atenção secundária.

References

Brasil (1990a) Lei nº 8080 de 19 de setembro de 1990. Dispõe sobre as condições para a promoção, proteção e recuperação da saúde, a organização e o funcionamento dos serviços correspondentes e dá outras providências. Diário Oficial da União 1990, 20 set. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8080.htm Acesso em: 20 de setembro de 2021.

Brasil (1990b) Lei n° 8142 de 28 de dezembro de 1990. Dispõe sobre a participação da comunidade na gestão do Sistema Único de Saúde (SUS) e sobre as transferências intergovernamentais de recursos financeiros na área da saúde e dá outras providências. Diário Oficial da União 1990, 28 dez. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8142.htm Acesso em: 15 de maio de 2021.

Brasil (2004) Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica Coordenação Nacional de Saúde Bucal. Diretrizes da Política Nacional de Saúde Bucal. Brasília: MS; 2004. Disponível em: http://189.28.128.100/dab/docs/portaldab/publicacoes/acoes_politica_saude_bucal.pdf Acesso em: 30 de maio de 2021.

Brasil (2006) Ministério da Saúde. Portaria nº. 599 de 23 de março de 2006. Define a implantação de Especialidades Odontológicas (CEO) e de Laboratórios Regionais de Próteses Dentárias (LRPDs) e estabelecer critérios, normas e requisitos para seu credenciamento. Brasília: MS, 2006. Disponível em: www.bvms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2006/prt0599_23_03_2006.html Acesso em 20 de janeiro de 2019.

Brasil (2011) Ministério da Saúde. Portaria n° 1464 de 24 de junho de 2011. Altera o anexo da portaria n° 600/GM/MS, de 23 de março de 2006, que institui o financiamento dos Centros de Especialidades Odontológicas (CEO). Brasília: MS, 2011. Disponível em: www.bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2011/prt1464_24_06_2011.html Acesso em 20 de janeiro de 2019.

Brasil (2016a) Ministério da Saúde. Passo a passo para implantar Centro de Especialidades Odontológicas - Programa Brasil Sorridente. 2016. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/politica_nacional_brasil_sorridente.htm Acesso em: 20 de janeiro de 2019.

Brasil (2016b) Ministério da Saúde. Passo a passo das ações da Política Nacional de Saúde Bucal. Brasília: MS; 2016b. Disponível em: http://189.28.128.100/dab/docs/portaldab/publicacoes/Passo_a_Passo_Saude_Bucal_final.pdf Acesso em: 17 de agosto de 2021.

Bulgareli JV, Faria ETD, Ambrosano GMB, Vazquez FDL, Cortellazzi KL, Meneghim MDC, Mialhe FL, Pereira AC (2013) Informações da atenção secundária em Odontologia para avaliação dos modelos de atenção à saúde. Revista de Odontologia da UNESP 42:229-36.

Chaves SCL, Barros SGD, Cruz DN, Figueiredo ACL, Moura BLA, Cangussu MCT (2010) Política Nacional de Saúde Bucal: fatores associados à integralidade do cuidado. Revista de Saúde Pública 44(6):1005-1013.

Chaves SCL, Cruz DN, Barros SGD, Figueiredo AL (2011) Avaliação da oferta e utilização de especialidades odontológicas em serviços públicos de atenção secundária na Bahia, Brasil. Cadernos de Saúde Pública 27:143-154.

Figueiredo N, Goes PSA (2009) Construção da atenção secundária em saúde bucal: um estudo sobre os Centros de Especialidades Odontológicas em Pernambuco, Brasil. Cadernos de Saúde Pública 25:259-67.

Goes PSA, Figueiredo N, Neves JCD, Silveira FMDM, Costa JFR, Pucca Júnior GA, Rosales MS (2012) Avaliação da atenção secundária em saúde bucal: uma investigação nos centros de especialidades do Brasil. Cadernos de Saúde Pública 28 Supl:s81-s9.

IBGE (2016) Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo Demográfico 2016. Brasília: IBGE.

Lino PA, Werneck MAF, Lucas SD, Abreu MHNGD (2014) Análise da atenção secundária em saúde bucal no estado de Minas Gerais, Brasil. Ciência & Saúde Coletiva 19:3879-88. DOI: 10.1590/1413-81232014199.12192013

Magalhães BG, Oliveira RS, Gaspar GS, Figueiredo N (2012) Avaliação do cumprimento de atenção secundária em saúde bucal. Pesquisa Brasileira em Odontopediatria e Clínica Integrada 12:107-12. DOI: 10.4034/PBOCL.2012.121.17

Morris AJ, Burke, FJT (2001) Health policy: Primary and secondary dental care: how ideal is the interface? British Dental Journal 191:666-70.

Saliba NA, Nayme JGR, Moimaz SAS, Cecilio LPP, Garbin CAS (2013) Organização da demanda de um Centro de Especialidades Odontológicas. Revista de Odontologia da UNESP 42:317-23.

Silva HEC, Gottems LBD (2017) The interface between primary and secondary care in dentistry in the Unified Health System (SUS): an integrative systematic review. Ciência & Saúde Coletiva 22:2645-57. DOI: 10.1590/1413-81232017228.22432015

Thomaz EBAF, Sousa GMCD, Queiroz RCDS, Coimbra LC (2016) Avaliação do cumprimento das metas de produtividade em Centros de Especialidades Odontológicas no Maranhão, 2011. Epidemiologia e Serviços de Saúde 25:807-18. DOI: 10.5123S1679-49742016000400014

Vazquez FL, Guerra LM, Vítor EDS, Ambrosano GMB, Mialhe FL, Meneghim MDC, Pereira AC (2014) Referência e contrarreferência na atenção secundária em odontologia em Campinas, SP, Brasil. Ciência & Saúde Coletiva 19:245-56.

Coordenadorias Regionais de Saúde (CRS) do Município de São Paulo

Downloads

Published

2021-12-02

How to Cite

Dulz, A. P. C., Conrado, A. L. V., & Saraiva, L. (2021). Cumprimento das metas de periodontia nos Centros de Especialidades Odontológicas do município de São Paulo, SP. Multidisciplinary Science Journal, 4, e2022004. https://doi.org/10.29327/multiscience.2022004

Issue

Section

Research Article