Fadiga oncológica e exercício físico: uma revisão sistemática

Authors

  • Henrique Stelzer Nogueira Centro Universitário de Jaguariúna (EAD UNIFAJ – UNIEDUK), Jaguariúna, SP, Brasil. https://orcid.org/0000-0002-6704-4118
  • Jorge Bruno Nascimento Pereira Universidade Federal do Mato Grosso (UNFMT), Cuiabá, MT, Brasil.
  • Aline Karla Ferreira Moreira Barros Universidade Federal do Mato Grosso (UNFMT), Cuiabá, MT, Brasil.
  • Silvia Roberta Schmidt Universidade Federal do Mato Grosso (UNFMT), Cuiabá, MT, Brasil.
  • Henrique Miguel Centro Universitário de Jaguariúna (EAD UNIFAJ – UNIEDUK), Jaguariúna, SP, Brasil.
  • Geovany Rafael Bisol Centro Universitário de Espirito Santo do Pinhal (UNIPINHAL), Espirito Sando do Pinhal, SP, Brasil.
  • José Garcia de Brito-Neto Liga Acadêmica Multidisciplinar de Oncologia da FACENE (LAMOF), Faculdade Nova Esperança (FACENE/RN), Mossoró, RN, Brasil. https://orcid.org/0000-0002-0705-6790
  • Leonardo Emmanuel de Medeiros Lima Centro Universitário de Espirito Santo do Pinhal (UNIPINHAL), Espirito Sando do Pinhal, SP, Brasil. https://orcid.org/0000-0003-3182-9316

DOI:

https://doi.org/10.29327/multi.2021004

Keywords:

câncer, efeitos colaterais, qualidade de vida, saúde, tratamento

Abstract

O câncer é uma doença complexa, em que problemas metabólicos, imunológicos e genéticos são cruciais para a desregulação hormonal, favorecendo o crescimento de células defeituosas. O tratamento do câncer é acompanhado por efeitos colaterais que geram impactos significativos na saúde, dentre eles, o mais mencionado por pacientes é a fadiga, persistindo após o tratamento. O objetivo deste trabalho foi verificar na literatura como a intervenção de exercícios físicos pode atuar na fadiga de pacientes oncológicos. Para isso, foi realizada busca de artigos originais, em que após critérios de inclusão e exclusão, foram selecionados nove estudos. Apenas dois estudos não apresentaram redução significativa da fadiga em pacientes oncológicos. A literatura apresenta diversas alterações bioquímicas positivas em pacientes oncológicos submetidos ao exercício físico. Ocorre que estes dois estudos não atingiram as recomendações mínimas semanais para a prática de exercícios físicos, o que pode explicar esses resultados negativos, já que os outros sete estudos tiveram bons resultados, e os protocolos ficaram mais próximos das recomendações. Conclui-se que o treinamento físico é uma boa forma de reduzir a fadiga, e outros efeitos colaterais, em pacientes oncológicos.

References

Battaglini CL, Bottaro M, Campbell JS, Novaes J, Simão R (2004) Atividade física e níveis de fadiga em pacientes portadores de câncer. Revista Brasileira de Medicina do Esporte 10:98-104.

Battaglini CL, Bottaro M, Dennehy C, Barfoot D, Shields E, Kirk D, Hackney AC (2006) Efeitos do treinamento de resistência na força muscular e níveis de fadiga em pacientes com câncer de mama. Revista Brasileira de Medicina do Esporte 12:153-158.

Battaglini CL, Hackney AC, Garcia R (2009) The effects of an exercise program in leukemia patients. Integrative Cancer Therapies 8:190-198.

Battaglini CL, Mills RC, Phillips BL, Lee JT, Story CE, Nascimento MGB, Hackney AC (2014) Twenty-five years of research on the effects of exercise training in breast cancer survivors: a systematic review of the literature. World Journal Clinical Oncology 5:177-190.

Curt GA, Breitbart W, Cella D, Groopman JE, Horning SJ, Itri LM, Johnson DH, Miaskowski C, Scherr SL, Portenoy RK, Vogelzang NJ (2000) Impact of cancer-related fatigue on the lives of patients: new findings from the fatigue coalition. Oncologist 5:353-360.

Danaei G, Hoorn SV, Lopez AD, Murray CJL, Ezzati M (2005) Causes of cancer in the world: comparative risk assessment of nine behavioural and environmental risk factors. Lancet 366:1784-1793.

Diettrich SHC, Miranda CRR, Honer MR, Furtado ER, Corrêa Filho RAC (2006) Efeitos de um programa de caminhada sobre os níveis de fadiga em pacientes com câncer de mama. Revista Brasileira de Ciência e Movimento 14:5-22.

Dodd MJ, Cho MH, Miaskowski C, Painter PL, Paul SM, Cooper BA, Duda J, Krasnoff J, Bank KA (2010) A randomized controlled trial of home-based exercise for cancer-related fatigue in women during and after chemotherapy with or without radiation therapy. Cancer Nursing 33:245-257.

INSTITUTO NACIONAL DE CÂNCER (2018) Santos MO, Estimativa 2018: Incidência de Câncer no Brasil. Rio de Janeiro. Accessed on: November 24, 2018.

Lima WP, Benetti M, Nogueira HS (2019) In: Pitanga FJG. Câncer (Orientações para avaliação e prescrição de exercícios direcionados à saúde). São Paulo: CREF4/SP 2019:119-144.

Mock V, Frangakis C, Davidson NE, Ropka ME, Pickett M, Poniatowski B, Stewart KJ, Cameron L, Zawacki K, Podewils LJ, Cohen G, Mccorkle R (2005) Exercise manages fatigue during breast cancer treatment: a randomized controlled trial. Psycho-Oncology 14:464-477.

Naoum PC, Naoum FA (2016) Biologia Médica do Câncer Humano. São Paulo: Vitrine Literária; 2016.

Nougueira HS, Lima WP (2018) Câncer, sistema imunológico e exercício físico: uma revisão narrativa. Corpoconsciência 22:40-52.

Patel JG, Bhise AR (2017) Effect of Aerobic Exercise on Cancer-related Fatigue. Indian Journal of Palliative Care 23:355-361.

Reis F, Cecatto RB, Brito CMM, Hoff PMG, Battistella LR (2013) O impacto de dois diferentes programas de exercício físico na performance física e na fadiga relacionada ao câncer. Acta Fisiatrica 19:198-202.

Segal RJ, Reid RD, Courneya KS, Sigal RJ, Kenny GP, Prud'Homme DG, Malone SC, Wells GA, Scott CG, D'Angelo MES (2009) Randomized controlled trial of Resistance or Aerobic Exercise in Men Receiving Radiation Therapy for Prostate Cancer. Journal of Clinical Oncology 27:344-351.

Spinola AV, Manzzo IS, Rocha CM (2007) As relações entre exercício físico e atividade física e o câncer. ConScientiae Saúde 6:39-48.

Downloads

CITATION

PUBLISHED: 2021-02-09

How to Cite

Nogueira, H. S., Pereira, J. B. N., Barros, A. K. F. M., Schmidt, S. R., Miguel, H., Bisol, G. R., Brito-Neto, J. G. de, & Lima, L. E. de M. (2021). Fadiga oncológica e exercício físico: uma revisão sistemática. Multidisciplinary Reviews, 4, e2021004. https://doi.org/10.29327/multi.2021004

Issue

Section

Review Article

Most read articles by the same author(s)