Docência escolar e dor no ombro: uma revisão de literatura

Authors

DOI:

https://doi.org/10.29327/multi.2021015

Keywords:

desempenho no trabalho, doenças profissionais, ombro e risco ocupacional, professores escolares

Abstract

A dor no ombro afeta cerca de 18 a 26% dos adultos, sendo uma das síndromes que mais acometem a população. Os professores são uma classe de risco para o desenvolvimento de distúrbios relacionados ao ombro e pescoço, principalmente pelas tarefas realizadas cotidianamente por estes profissionais, principalmente o ato de escrever no quadro em postura inadequada, produzindo desgaste e com isso, a lesão. Onde o objetivo da pesquisa foi, os docentes escolares tem dor no ombro relacionado ao trabalho? Os artigos científicos relacionados à temática foram acessados nos seguintes bancos de dados: Pedro, Lilacs e Pubmed. Como critérios de inclusão puderam ser selecionados artigos nos anos 2015 a 2020 que abordaram a temática de acordo com os descritores; estudos que tenham sido publicados dentro da Língua portuguesa e/ou Língua Inglesa, bem como ensaios clínicos randomizados, estudos exploratórios, observacionais, transversais; estudos que desenvolvessem sobre a associação entre dor no ombro e professores. Os critérios de exclusão foram: trabalhos de conclusão de cursos de graduação, teses de dissertação de mestrado e doutorado; anais de congressos e conferências; relatórios técnicos e científicos; cartas ao editor; artigos científicos incompletos. Os resultados obtidos destas pesquisas demostram que não só fatores, relacionados a característica de trabalhos destes, mas também fatores biopsicossociais, fatores psicológicos também estão relacionados a presença de qualquer distúrbio osteomuscular neste público.  Concluindo que as informações nos estudos encontradas, que a dor de no ombro seja ela de qualquer natureza, é presente professores escolares.

References

Bakhsh W, Nicandri G (2018) Anatomy and Physical Examination of the Shoulder. Sports Medicine AndArthroscopy Review 26:10-22.

Halder AM, Itoi E, An K (2000) Anatomy and Biomechanicsof the Shoulder. OrthopedicClinicsOf North America 31:159-176.

Linaker CH, Walker-Bone K (2015). Shoulder disorders and occupation. Best Practice&Research Clinical Rheumatology 29:405-423.

Gagnier JJ et al (2017) Creationof a core outcome set for clinical trial sof people with shoulder pain: a studyprotocol. Trials 18:1-14.

Temesgen MH, Belay GJ, Gelaw AY, Jamakiraman B, Animut Y (2019) Burden of shoulder and/neck pain amongs chool teachers in Ethiopia. Bmc Musculoskeletal Disorders 20:1-18.

Cheng HK, Wong MT, Yu YC, Ju YY (2016) Related musculoskeletal disorders and ergonomic risk factors special education teachers and teacher’saides. BmcPublic Health 16:137-147.

Rodríguez-Loureiro L, Artazcoz L, Lopez-Ruiz M, Assunção AA, Benavides FG (2019) effect of paid working hours and multiple job holding on work absencedueto health problems among basic education teachers in Brazil: theeducatel study. Cadernos de Saúde Pública 35:1-12.

Araújo TM, Pinho OS, Masson MLV (2019) Trabalho e saúde de professoras e professores no Brasil: reflexões sobre trajetórias das investigações, avanços e desafios. Cad. Saúde Pública 35:1-14.

Neves FB, Vargas MAO, Zilli F, Trentin D, Huhn A, Brehmer LSF (2021) Advocacia em saúde na enfermagem oncológica: revisão integrativa da literatura. Escola Anna Nery 25:102-106.

Sirén M, Juntura EV, Arokoski J, Solovteva S (2019) Physical and psychosocial work exposures as risk factors for disability retirement dueto a shoulder lesion. Occupational and Environmental Medicine 76:793-800.

Solis-Soto MT (2017) Prevalence of musculoskeletal disorders amongs chool teachers fromurbanand rural areas in Chuquisaca, Bolivia: a cross-sectionalstudy. Bmc Musculoskeletal Disorders 18:425-430.

Ng YM, Voo P, Maakip I (2019) Psychosocial factors, depression, and musculoskeletal disorders among teachers. Bmc Public Health 19:234-240.

Zamri EM, Moy FM, Hoe VCW (2017) Association of psychological distressand work psychosocial factors with self-reported musculoskeletal pain amongs econdary school teachers in Malaysia. PlosOne 12:172-195.

Pirbalouti MG, Shiarat A, Sangelaje B, Taghaverim L, Kamalhyeh NG (2017) Prevalence of musculoskeletal disorders and its relation to depression among workers in kindergarten. Work 58:519-525.

Dias DF, Loch MR, Gonzalez AD, Andrade SM, Mesas AE (2017) Insufficient free-time physical activity and occupational factors in Brazilian public school teachers. Revista de Saúde Pública 51:1-16.

Downloads

Published

2021-05-29

How to Cite

Silva Júnior, R. R. da, Barbosa, V. F., & Moraes, R. L. P. de. (2021). Docência escolar e dor no ombro: uma revisão de literatura. Multidisciplinary Reviews, 4, e2021015. https://doi.org/10.29327/multi.2021015

Issue

Section

Review Article

Most read articles by the same author(s)