Impactos da ausência de monitoramento da qualidade do ar nas grandes cidades do Brasil

Authors

  • Laura Luiza Rosa de Souza Universidade do Estado do Pará (UEPA) – Campus VI, Paragominas, PA, Brasil.
  • Isabelle Brasil Félix Universidade do Estado do Pará (UEPA) – Campus VI, Paragominas, PA, Brasil.
  • Raissa Jennifer da Silva de Sá Universidade do Estado do Pará (UEPA) – Campus VI, Paragominas, PA, Brasil.
  • Antonio Gabriel Sales de Souza Universidade do Estado do Pará (UEPA) – Campus VI, Paragominas, PA, Brasil.
  • Giselle Cristine Melo Aires Universidade do Estado do Pará (UEPA) – Campus VI, Paragominas, PA, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.29327/multi.2019017

Keywords:

áreas verdes, impactos ambientais, meio ambiente

Abstract

Os poluentes atmosféricos provenientes de ações antrópicas são emitidos por diversas fontes, por exemplo, a agricultura, atividades industriais e os meios de transporte. Ademais, alguns agentes poluidores são lançados acidentalmente, porém um elevado número é emitido através de práticas industriais ou outras atividades, os quais podem ocasionar efeitos divergentes à saúde humana e ao meio ambiente. Logo, com esse estudo busca-se compilar informações que auxiliem na elaboração de medidas que busquem reduzir/minimizar possíveis riscos à saúde da população e ao meio ambiente associados à poluição atmosférica. Assim como, demonstrar os impactos a saúde da população, os efeitos gerados ao meio ambiente e o benefício da preservação de áreas verdes para a manutenção da qualidade do ar. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), estima-se que 1,3 milhões de mortes anuais mundialmente estejam atreladas a exposição à poluição do ar. Pesquisas realizadas em crianças do meio urbano de São Paulo, apontam que os níveis de NO2 presentes no ar atmosférico causam sintomas típicos relacionados a problemas respiratórios. O impacto ambiental pode ser classificado como positivo ou negativo, ademais, para mais precisão, a resolução CONAMA n. 001/86, define como qualquer mudança biológica, química e física no meio ambiente, causada direta ou indiretamente pelas ações antrópicas. O desmatamento de áreas verdes para construção urbana, deixa o ambiente atmosférico suscetível a gases poluentes, principalmente CO2, que é liberado pelos automóveis presentes no dia a dia urbano; além da produção direta pela ação antrópica desse gás, por meio de queimadas destrutivas ou de lazer. Este artigo evidencia a importância do monitoramento da qualidade do ar, por especialistas ambientais e de saúde; pois, é uma forma de avaliar a poluição em atmosferas urbanas.

Downloads

Published

2019-08-24

How to Cite

Souza, L. L. R. de, Félix, I. B., Sá, R. J. da S. de, Souza, A. G. S. de, & Aires, G. C. M. (2019). Impactos da ausência de monitoramento da qualidade do ar nas grandes cidades do Brasil. Multidisciplinary Reviews, 2, e2019017. https://doi.org/10.29327/multi.2019017

Issue

Section

Review Article

Most read articles by the same author(s)